DICAS #02 Vocabulário do mundo dos personalizados | EXTENSÕES DE ARQUIVOS

Letícia

Quando vamos procurar arquivos na internet, podemos esbarrar em diversas extensões de arquivos diferentes, e é importante sabermos trabalhar com cada uma da forma correta pra podermos utilizá-las nos nossos projetos, especialmente se você quer usar o programa Silhouette Studio.

Se você é tesourete, o melhor é procurar arquivos em PDF, pois pra outros formatos você terá que manipular o arquivo dentro de programas de edição (Corel Draw, InkScape, Adobe Illustrator ou às vezes Photoshop). Os PDFs geralmente já vem prontinhos pra imprimir. Se você encontrar moldes em PNG ou JPG ‘em branco’ ou seja, sem arte nenhuma, terá que a) imprimir numa folha colorida, b) imprimir no papel branco normal e depois passar o corte e os vincos pra uma folha colorida manualmente, ou c) colorir e personalizar em algum dos programas de edição acima citados pra depois poder imprimir. Tesouretes podem usar o SVG também, mas raramente vão conseguir abrir o SVG e botar pra imprimir certinho direto, é necessário fazer ajustes de cor e/ou tamanho da folha em algum programa pra depois imprimir. Então a vida de tesourete é um pouco mais sofrida rs, e exige um pouco mais de conhecimento de manipulação de arquivos.

Se você usa a Silhouette Portrait, Cameo ou Curio, preste atenção nas extensões que o SEU Silhouette Studio suporta. A versão GRÁTIS do software abre apenas os formatos .DXF, .GSD e .STUDIO (além dos formatos não-vetoriais .PNG, .BMP, .JPG e .GIF). Já se você tem a versão DESIGNER (ou BUSINESS) do software (comprada separadamente das máquinas), é possível abrir os formatos vetoriais .PDF e .SVG, além dos outros formatos da versão básica. Arquivos vetoriais tem maior qualidade na impressão e permitem configuração de corte direto pra máquina, sem precisar redesenhar ou fazer o tal ‘rastreio’ da peça. Por isso sempre corra atrás de extensões VETORIAIS pros seus projetos, evitando ao máximo os formatos de imagem, pois isso significa QUALIDADE pro seu produto.

Por isso, assim que você tiver condições, compre pelo menos a Designer Edition do Studio, pois ele te permite aproveitar as toneladas de materiais (gratuitos ou pagos) que existem na internet. Com a versão gratuita, você fica refém do DXF (e NEM TODO SVG é ‘salvável’ em DXF sem perdas grandes de acabamento, cores, etc). Ou pior ainda, você precisar ficar redesenhando molde em JPG ou PNG, gastando o maior tempo e ainda correndo o risco de ele ficar torto. Pra quem trabalha com isso, é um investimento que vale muito a pena 😉


Figura 01. Extensões de arquivos suportadas pelas versões FREE e DESIGNER ou BUSINESS EDITION do Silhouette Studio. 


Detalhe: O software Silhouette Studio salva apenas em .STUDIO nas versões FREE ou DESIGNER. Você só consegue salvar em SVG caso compre a versão BUSINESS do programa. Então, uma vez lá dentro, seu arquivo estará preso dentro do Studio, por isso se recomenda que as artes sejam criadas nos softwares de edição pra DEPOIS serem passados pro Studio. O único jeito de burlar nas outras versões é pedir pra ‘imprimir PDF’ por uma impressora virtual (tipo PDF creator), mas a qualidade não é boa, então também não é recomendado.

Se você usa outra máquina de corte (sizzix, Cricut, etc), geralmente o DXF e o SVG são os formatos universalmente utilizados, mas vale checar no seu software quais são as extensões suportadas.

Fora isso, ainda temos o detalhe que esses formatos podem vir dentro de uma pasta compactada, que pode ser no formato .RAR ou .ZIP. O ZIP abre direto no seu sistema operacional (Windows ou Mac iOS), já o .RAR vai exigir um programinha chamado WinRAR pra conseguir abrir. Depois de descompactado (extraído), aí você consegue acessar os arquivos que você precisa pra abrir e trabalhar.

Aqui na Aurinia, nossos arquivos geralmente vêm em DXF, SVG e GSD, mas alguns ainda possuem o PDF pra corte manual ou PNG quando são ilustrações. Lembre-se que é importante ler a descrição dos produtos antes de comprar aqui ou em qualquer site, pra não acabar comprando o formato errado.

Um último conselho: Não adianta entrar em sites ou fóruns de cortes a laser e ficar baixando os DXF de lá rs, pois plotters de recorte de lâmina dificilmente conseguem cortar arquivos com a riqueza de detalhes que o laser permite, então você só vai se frustrar rs. Entre na lista de sites que disponibilizei AQUI ou baixe nos grupos de Facebook da nossa área, que te garanto que material pra trabalhar não vai faltar 😉

Por hoje é isso gente, se esse artigo foi útil pra você, deixe um comentário 😀

Beijos, Leticia.

©2018 AURINIA CRAFTS – criado exclusivamente para o site Aurinia Crafts. Proibida cópia ou reprodução sem autorização expressa.

Author:
Bióloga, Designer e CEO da Aurinia Crafts

3 Comentários

  1. SEBASTIÃO
    SEBASTIÃOResponder
    08 de October de 2018 at 09:50 09Mon, 08 Oct 2018 09:50:10 +000010.

    Ótimo essas informações, principalmente para quem está iniciando nesta área de personalizados em papéis.

  2. Elizabeth
    ElizabethResponder
    22 de October de 2018 at 14:00 02Mon, 22 Oct 2018 14:00:12 +000012.

    Adorei sua explanação, para mim foi muito útil. Obrigada.

  3. Letícia
    LetíciaResponder
    24 de October de 2018 at 12:52 12Wed, 24 Oct 2018 12:52:05 +000005.

    Que bom que vocês gostaram =) espero ter ajudado <3

Deixe uma resposta

Nome*
Email*
Url
Your message*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>